esp

A forma mais prática e não-invasiva de avaliar a função respiratória é efetuar um "espirograma", isto é, medir a quantidade de ar que entra e sai do aparelho respiratório durante um esforço máximo.

O espirograma é às vezes chamado de "prova de função pulmonar", pois avalia a capacidade respiratória de forma global e serve tanto para o diagnóstico como para controle de tratamentos.

Pode ser efetuado a partir dos 6 anos de idade.

Aqui o exame é realizado em aparelho portátil, o Micro Medical USB ML-2525 da MicroMedical, com transdutor de volume para registro de curvas expiratórias volume-tempo e fluxo-volume.

A análise e interpretação do exame leva em conta os padrões normais estabelecidos para a população brasileira, conforme as Diretrizes para teste de função pulmonar da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia e demais referências bibliográficas mencionadas abaixo.

Preparo para o exame

Depois de agendar o exame, comece a se preparar no dia anterior. Requisitos:

  • repousar pelo menos 5-10 min antes do exame;
  • nada de refeições volumosas até 1h antes;
  • não fumar nas 2h anteriores;
  • nada de álcool nas 4h anteriores;
  • nada de café ou chá nas 6h anteriores;
  • não usar broncodilatadores nas 12h prévias.

Análise e interpretação

Valores previstos: Pereira e Neder (2002).

Algoritmo para a curva expiratória forçada: American Thoracic Society (Pellegrino, 2005; Pereira & Neder, 2002; Silva, 2005).

Bibliografia

R Pellegrino et al., Interpretive strategies for lung function tests, Eur Respir J 2005; 26:948-968
CAC Pereira & JA Neder (ed.), Diretrizes para testes de função pulmonar, J Pneumol 2002; 23(supl 3):1-238
LCC Silva et. al., Espirometria na prática médica, Rev AMRIGS 2005; 49(3):183-194